Blog

(31) 3305-5600
  • 02 dez 0

    As Vantagens de um Acesso Metro Ethernet Para Empresas (de todos os portes!)

    Muitas empresas já estão acostumadas a lidar com circuitos tradicionais, seja para acesso Internet, seja para interligação de suas unidades. E apesar de toda evolução – desde as antigas “LPCDs” (linhas privativas de comunicação de dados), passando por links dedicados digitais, acessos Frame Relay, e finalmente as redes MPLS – o acesso tradicional ainda é marcado pelas mesmas tecnologias.

    O Acesso Tradicional

    Para velocidades baixas (até 2 Mbps), são utilizados modems digitais, com acesso através de pares metálicos. O link se liga a um roteador, com uma interface serial (na maioria das vezes, V35; em alguns casos, G.703). O cabo V35 é limitado e não pode ser muito longo, razão pela qual ele precisa ficar bem perto do roteador do cliente.

    Para velocidades um pouco superiores, é comum utilizar “múltiplos” de 2 Mbps. Por exemplo, um acesso de 6 Mbps costuma ser entregue com 3 links de 2 Mbps. Isso tem várias consequências, pois torna o acesso mais caro, e também cria dificuldades para o cliente, que precisa de um roteador com mais portas para ligar todos os links.

    Existe uma faixa de velocidade menos popular, que são os circuitos E3 (34 Mbps). Este tipo de circuito é utilizado por empresas de maior porte, e exige que a operadora instale uma estrutura complexa de rede SDH ou rádio. O custo tende a ser muito elevado, o que explica porque esta velocidade não é tão comum no mercado.

    Para velocidades superiores (155 Mbps ou STM1), o acesso é feito diretamente através do SDH. Novamente, o custo é proibitivo, especialmente se comparado com uma porta Ethernet. Além disso, a porta do roteador do cliente custa MUITO mais caro, exigindo roteadores especializados, na faixa de dezenas de milhares de dólares.

    Como se pode ver, é um processo complicado e caro. Cada velocidade usa uma tecnologia diferente, com cabos e interfaces especiais. Não é de se admirar que um link de baixa velocidade custe tão caro!

    O Acesso em Ethernet

    Comparando  todas as opções citadas com um acesso baseado em tecnologia Ethernet, a principal vantagem é que se trata da mesma tecnologia que já é utilizada dentro do cliente, na sua rede local, o que proporciona vários benefícios, dentre eles:

    1) O custo da porta da operadora é muito inferior ao de qualquer velocidade equivalente em um acesso tradicional;

    2) O acesso na parte interna do cliente é feito com os mesmos cabos UTP de rede comuns. E o mesmo cabeamento que atende 10 Mbps, poderá atender 100 Mbps ou até 1 Gbps. Ou seja, a ampliação de velocidade é feita de forma muito mais simples, sem necessidade de trocar todo cabeamento.

    3) O equipamento de acesso do cliente não precisa de interfaces especiais. Assim, um roteador simples pode atender o cliente. Até mesmo um switch (de preferência L3) pode ser utilizado diretamente.

    Bom, Bonito e Barato

    Como se pode ver, o acesso em Ethernet tem várias vantagens imediatas sobre os acessos tradicionais. Mas existe ainda uma grande vantagem, que para o cliente é transparente, mas que ele perceberá na conta mais barata porque com a migração para Ethernet são eliminadas várias camadas de equipamentos do processo. Uma série de conversores e adaptadores deixam de ser necessários. A rede fica mais leve, mais enxuta, mais veloz e mais confiável. Por tudo isso é  que o acesso em Ethernet é tão atrativo para o mercado, e é a razão pela qual a Telbrax optou por esta tecnologia.

    Postado por: cribeiro@telbrax.com.br Categorias: Editoriais Tags: